O caso do Blog do iPhone

Não é escopo do Meia Página analisar blogs que não têm significância como imprensa em si, porém um fato inusitado chamou minha atenção em relação ao Blog do iPhone, cujo editor não representa e não tem nenhuma relação direta com a Apple.

Na data de ontem (12/5/2016), recebi via Telegram uma notícia que tinha a seguinte chamada:

Blog do iPhone: chamada
Reprodução da página da notícia

Pela chamada parecia uma notícia bem negativa para os consumidores. Mas ao conferir a matéria no Blog do iPhone, percebi que a chamada em questão não refletia de forma apropriada o que dizia o texto. Não por ser inverdade, mas por focar em apenas parte da verdade.

Foi o que se tentou apontar no comentário abaixo, que foi contestado pelo editor do blog. A sequência, sem cortes, segue até a segunda réplica do editor (clique na imagem para ver ampliada em aba separada).

Blog do iPhone: comentários
Reprodução da sequência de comentários

É possível perceber que o editor do Blog do iPhone saiu do âmbito de uma crítica pontual à chamada utilizada e personalizou tudo, como se o trabalho ou sua conduta como um todo estivessem sendo questionados. Também não entendeu a referência à “parte”, alegando que seria impossível colocar inteiro teor do assunto na chamada – algo por demais óbvio.

Embora demonstrasse certo descontrole, atacando para se defender, até aí havia esperança de que a questão seria esclarecida e ele entenderia o papel da chamada em notícias. Porém ao tentar postar o comentário abaixo eu descobri que havia sido bloqueado pelo editor do Blog do iPhone.

Blog do iPhone: comentário bloqueado
Comentário que foi bloqueado na página

Não parece uma atitude apropriada ao tamanho e ao tom da crítica recebida, pelo contrário. O problema foi a personalização de uma questão pontual, que começava e terminava somente na chamada da matéria. O editor do Blog do iPhone não entendeu assim. Sentiu-se ofendido, passou a ofender e terminou de perder a razão quando usou sua condição de editor para encerrar a seu modo o assunto.

Como se não bastasse tudo isso, hoje (13/5) recebo a seguinte mensagem na minha caixa de e-mails:

Blog do iPhone: e-mail
Reprodução de e-mail

Não satisfeito em me ofender, aproveitou para ofender uma terceira pessoa (Rodrigo Portam), os leitores da MacMagazine e os argentinos de modo geral, dando um triste e execrável exemplo de preconceito e xenofobia.

Além de não assimilar qual era o âmbito da crítica, o editor do Blog do iPhone é descontrolado e agressivo com os leitores que criticam qualquer coisa que ele escreve. A tal ponto de enviar até e-mail para eles depois de tê-los bloqueado em sua própria página.

Apesar de não esclarecer no Blog do iPhone, onde o usuário iLex que assina as matérias é definido como “Personagem fictício criado para publicar textos no blog. Pode ser encarnado por editores diferentes do site”, este cidadão tem nome: Alessandro Salvatori.

Os argumentos que ele usa para atribuir imaturidade, prepotência e autoritarismo aos outros pode ser confrontado com as manifestações dele próprio. Só há uma pessoa sendo imatura nas mensagens acima.

Ainda assim poderia ser um caso à parte, de alguém que não estava em um bom momento psicológico. Porém uma rápida leitura de outras intervenções dele na matéria em questão (e em outras do Blog do iPhone) já dão uma noção de quem tem de fato dificuldade para lidar com o contraditório.

Blog que apresenta outros casos
Blog que apresenta outros casos

Um outro leitor, Roberto Sinay, chegou a criar um blog específico chamado Como o Blog do iPhone trata os seus leitores. Lá há relatos que reproduzem o mesmo modus operandi citado aqui.

E não para por aí. Em determinados comentários no site da MacMagazine há reclamações de igual teor. De leitores que também reclamam de terem sido ofendidos, bloqueados e escorraçados.

Ou seja, parece haver um padrão de comportamento: quando contestado, Alessandro Salvatori ofende, bloqueia e manda e-mails deselegantes.

Mas arrogantes são os leitores, claro.

Anúncios